Licenciamento do caminhão: cuidados que você precisa ter

Sempre que uma empresa adquire um veículo para sua frota, ela precisa cuidar das questões legais envolvendo essa transação. A compra acarreta uma série de obrigações, como o licenciamento do caminhão, a taxa de licenciamento e o seguro obrigatório.

Sem atenção a isso, os veículos podem ter problemas para trafegar no dia a dia. Como o gestor de frota precisa lidar com uma série de ativos, é de extrema importância pensar no licenciamento do caminhão e em todas as implicações de não fazê-lo corretamente.

Se você quer saber como qualificar a sua gestão de frotas, fazendo o licenciamento do caminhão da melhor maneira possível, confira.

O que é o licenciamento do caminhão?

Licenciamento do caminhão é uma obrigação de todo proprietário desse tipo de veículo. Ele é um compromisso que precisa ser renovado anualmente. Quando isso acontece, a empresa responsável tem direito ao Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo, o chamado CRLV. É este documento que garante que os veículos possam circular por território brasileiro.

Esse é um documento que precisa ser sempre atualizado. Por isso, ele tem validade de um ano.

Logo, a ideia do licenciamento de caminhão é a obtenção ou a renovação do CRLV. Na prática, é este documento que atesta a adequação do veículo às nossas leis de trânsito. Dessa forma, o Detran tem como saber que não existem problemas relacionados aos seguintes pontos:

- segurança;
- poluição;
- ruídos;
- entre outros.

A determinação da renovação anual do licenciamento consta no Código de Trânsito Brasileiro, no artigo 130.

A obrigatoriedade do licenciamento do caminhão

Como visto, o licenciamento do caminhão consta no artigo 130 do nosso código de trânsito. Assim, ele é obrigatório para a condução desse tipo de veículo nas estradas brasileiras.

Além disso, é de responsabilidade do motorista portar sempre o CRLV atualizado enquanto dirige. Do contrário, ele, assim como a empresa que representa, estão sujeitos a penalizações estipuladas na legislação, como:

- a apreensão do veículo;
- a não efetivação da entrega do frete;
- multas que podem ser consideráveis.

Em relação a este último ponto, relativo às multas, o problema se torna consideravelmente maior para empresas que trabalham com mais de um veículo e não têm uma política clara para lidar com o licenciamento.

No geral, estar de acordo com a lei garante tranquilidade e segurança para a empresa tocar o seu negócio.

A diferença do licenciamento do caminhão para o de outros veículos

Existe uma diferença em relação ao calendário. No ano de 2021, por exemplo, a divisão seguiu o número final da placa dos veículos. Assim, placas terminadas em 1 e 2 faziam o licenciamento em setembro, de 3 a 5 em outubro, de 6 a 8 em novembro e entre 9 e 0 em dezembro.

Logo, são apenas 4 meses para fazer o licenciamento. No caso dos veículos como carros, por exemplo, esse processo costuma começar no mês de abril e ir até o mês de dezembro.

Para 2022, o importante é verificar a tabela disponibilizada pelo Detran em cada estado. Além disso, o gestor responsável pelos caminhões deve ter atenção ao fato de que o cronograma sempre segue uma ordem diferente da ordem do licenciamento de outros veículos. O motivo é justamente evitar uma demanda maior do que a capacidade das equipes de prestar o atendimento.

No geral, o processo é o mesmo, mas vale a pena ter atenção especial às regras definidas pelas autoridades para que a obtenção do licenciamento do caminhão ou a renovação aconteçam sem maiores problemas.

Por que fazer o licenciamento?

O licenciamento permite alinhar a empresa com as regras de trânsito vigentes no país. Com ele, existe um passo importante no sentido de adequar o transporte empresarial às regras de convívio em sociedade.

Com a autorização, o veículo pode circular pelo território brasileiro. Assim, não há motivos de preocupação para o caso de o condutor ser abordado pela fiscalização. Com os documentos em dia, mesmo entregas mais distantes podem ser feitas sem problemas.

Também vale destacar que, com o licenciamento do caminhão realizado, o processo de vendas é simplificado. Isso porque o ativo está devidamente regularizado. Um argumento para potenciais compradores desistirem de uma aquisição é justamente a complexidade de ter que lidar com ativos irregulares. Pior ainda: com veículos com dívidas.

Caminhões com o licenciamento atrasado, entre outros problemas, precisam lidar com uma demora maior na efetivação desse tipo de negócio e até perder oportunidades de vendas. Caminhões que precisam ser trocados para dar ritmo ao fluxo operacional da empresa devem estar com o licenciamento em dia para que a substituição aconteça.

Confira o vídeo:

Outro motivo a ser destacado tem a ver diretamente com a qualidade dos serviços que a empresa presta. Caminhões licenciados têm a vantagem de não ser apreendidos em abordagens policiais. Logo, essa é uma garantia em relação ao frete.

Imagine o prejuízo de ter sua entrega interrompida por conta de problemas legais envolvendo o licenciamento do veículo. Isso pode afastar clientes e até levar a empresa à falência.

Dessa forma, com as obrigações tributárias em dia, a gestão financeira do negócio pode ser aperfeiçoada. Não é fácil lidar com mais de um veículo, principalmente no caso do caminhão. São vários elementos que precisam ser observados, e relegar o licenciamento ao segundo plano é algo que pode gerar uma série de prejuízos.

Na prática, tanto para ficar em dia com a lei quanto para usar o veículo ou vendê-lo, vale a pena fazer o licenciamento adequadamente. É ele que dará ao proprietário a segurança para tomar decisões de acordo com aquilo que julgar mais interessante.

No caso de empresas que trabalham com logística de caminhões, isso se torna ainda mais importante. Com o licenciamento em dia, o gestor pode tomar decisões referentes a esses ativos e, assim, gerar resultados melhores.

5 dicas para realizar o licenciamento do caminhão

Quando se fala em licenciamento do caminhão, tanto quanto a parte burocrática, também merecem destaque outros cuidados. Alguns procedimentos de dia a dia certamente ajudam o gestor da frota a não perder datas e a efetivar o licenciamento sem maiores problemas.

É sobre isso que vamos tratar agora. Saiba o que fazer para garantir que o licenciamento do caminhão seja feito corretamente.

1. Confira se há adequação às obrigações

Uma medida fundamental para fazer o licenciamento do caminhão é garantir que ele esteja com o IPVA e o DPVAT em dia. O ideal é que o atraso no cumprimento dessas obrigações não se torne uma dificuldade maior na hora do licenciamento. Por isso, é preciso ter atenção a esse tipo de cobrança ao longo de todo o ano.

Além disso, é fundamental quitar as multas. Vale lembrar que, caso o veículo pertença a um proprietário com restrições judiciais ou penais, não é possível fazer o licenciamento.

2. Avalie as documentações e registros

Também é válido conferir se toda a documentação necessária para fazer o licenciamento do caminhão está de acordo com as exigências.

Neste caso, é importante o responsável pela frota reservar um tempo para lidar com tudo o que diz respeito à parte documental dos veículos da companhia para que, quando for necessário, o seu resgate seja feito de imediato. Sempre cuidando para manter a situação cadastral em dia.

Assim, a dica é pesquisar a situação do CNPJ da empresa antes de dar a entrada no processo de licenciamento. Também é recomendável verificar no Detran estadual se existem multas.

3. Fique atento às datas

Tanto quanto fazer os procedimentos corretamente, é importante fazer tudo no prazo. Por isso, outra dica é conferir as datas do calendário do licenciamento. Como visto, esse calendário é montado anualmente e costuma variar em função da numeração da placa do veículo.

Portanto, é importante que o responsável pela frota faça esse planejamento de acordo com o veículo. Havendo um cuidado maior no controle desse tipo de ativo, mesmo com mais de um caminhão, a empresa consegue lidar com os licenciamentos do jeito certo e evitar problemas.

4. Organize a sua empresa

Tenha em mente que a gestão precisa se organizar para fazer o licenciamento dos caminhões. Isso porque a falta de documentos ou o atraso devido a erros com as datas podem gerar problemas. Assim, a organização em relação aos veículos deve fazer parte da rotina da empresa - e é algo que ajuda a tornar as entregas mais eficientes.

Tendo em vista as datas para o licenciamento, possivelmente a numeração do seu conjunto de veículos não vai coincidir. Logo, o indicado é que o licenciamento do caminhão integre uma política de gerenciamento de frotas.

Confira o vídeo:

É fundamental ter um trabalho de gerenciamento de frota para controlar as diferentes variáveis que impactam os veículos. Somente assim é possível se organizar não só para o licenciamento do caminhão, mas também garantir que a produtividade da equipe seja cada vez maior.

5. Saiba como emitir o documento corretamente

Com tudo em dia, basta o responsável pela gestão de frota na empresa comparecer ao Detran com os seguintes documentos:

- identidade;
- Renavam ou número da placa do caminhão;
- comprovante de pagamento da taxa de emissão do CRLV.

Caso opte por fazer o envio pelo correio, também é possível. Neste caso, deve ser acrescida a taxa de monitoramento do envio, que, até 2021, era de R$11.

Para o resgate do documento, já não é mais necessário comparecer novamente ao Detran. É possível fazer o download de sua versão digital, o CRLV-e, que tem a mesma validade.

Outros cuidados para ter com o veículo

O licenciamento do caminhão é parte importante nos cuidados que uma empresa precisa ter com a burocracia no seu negócio. Não é à toa que companhias mais organizadas são capazes de faturar mais justamente por evitarem problemas com a questão legal.

Eventualidades, como multas ou penalizações de diferentes origens, certamente têm o potencial para comprometer os resultados de qualquer empresa.

Além disso, vale a pena ter atenção a outros elementos que influenciam na busca por resultados por parte da organização, como os cuidados com a integridade dos ativos.

Como cuidar melhor dos veículos

É nessa lógica que entram necessidades como a calibragem de pneus e o rodízio desses itens. Fazendo isso, sua empresa ajuda a preservar os ativos e aumenta sua durabilidade. Questões como a análise do óleo do motor antes de cada viagem, do líquido de arrefecimento e a escolha de combustíveis de boa procedência também ajudam a garantir maior vida útil para o veículo.

Da mesma forma, é importante ter cuidado com o volume de carga. O ideal é que o transporte aconteça sempre de acordo com o volume suportado pelo veículo.

Por fim, uma responsabilidade que deve ser compartilhada com todos os condutores é a de adotar boas práticas de direção. Isso é algo que pode ser construído a partir da devida orientação.

É nesse sentido que os programas de treinamento precisam ser valorizados. Com eles, os condutores recebem direcionamento a respeito de questões como o uso dos caminhões, considerando frenagens, o uso dos pedais, a aceleração, a troca de marchas, o uso da embreagem, entre outros vícios de direção.

Em resumo, é preciso que a sua empresa tenha uma política eficiente de gerenciamento dos seus ativos para controlar melhor tudo o que acontece com eles. Isso diz respeito a questões burocráticas e de preservação desses ativos no dia a dia. A ideia deste artigo foi justamente dar a você o direcionamento necessário para qualificar sua ação e gerar diferenciais no seu negócio. Coloque as dicas em prática e veja os resultados aparecerem com o tempo.

Ficou claro como e por que fazer o licenciamento do caminhão? Então, confira também o que é o novo documento eletrônico de transporte.

OnBlox é uma empresa de desenvolvimento de softwares para gerenciamento logístico.

Deixe seu Comentário

Informações

Se você deseja conhecer mais sobre nossos produtos, ou simplesmente fazer uma visita ao nosso escritório, fale conosco através do formulário de contato.