O que é logística inbound e outbound e como diferenciar

Saiba o que é logística inbound e outbound e como otimizar as ações na sua empresa.

Se você já ouvir falar a respeito de logística inbound e outbound, mas ainda não sabe exatamente qual é a diferença entre elas, então vale a pena ter atenção especial a este conteúdo.

A realidade é que a logística tem se apresentado cada vez mais como um elemento fundamental na geração de valor nos serviços que uma empresa presta para seus clientes, gerando meios para que a companhia se posicione de maneira diferenciada no mercado.

O segredo está em criar projetos e direcioná-los de tal maneira ao longo da cadeia de suprimentos que aquilo que chegar até o cliente possa ser único e satisfatório – mas isso é algo que só pode ser conquistado quando a organização é feita com critérios.

O significado de logística inbound e outbound

Vamos com calma. Para entender o que é logística inbound e outbound, precisamos ter em mente que o setor de logística costuma apresentar termos em inglês. Alguns deles são bastante conhecidos, como supply chain, por exemplo. Isso tem a ver com a origem dos processos que em boa parte das vezes está em países que têm esse idioma como oficial.

Assim, inbound e outbound seguem essa linha. “In” em inglês significa “dentro”, enquanto “out” é fora, ou seja, enquanto inbound diz respeito ao que acontece voltado para dentro da empresa, outbound se refere ao que está voltado para fora dela.

Assim fica fácil de entender o que é logística inbound e outbound, não acha? Simplificando: o inbound diz respeito aos processos logísticos voltados para a própria empresa, especialmente considerando a parte de suprimentos, e o outbound são os processos direcionados para os clientes, ou seja, a distribuição.

De maneira geral, logística inbound e outbound se diferenciam em função do público ao qual os processos são direcionados, mas esta é apenas uma diferenciação mais geral entre elas. A realidade é que existe uma série de aspectos que podem aprofundar esse entendimento. É preciso compreender que existe uma lógica que diferencia logística inbound e outbound. Se na logística inbound a empresa é o ponto de chegada dos produtos, no outbound ela é o ponto de partida, enquanto o consumidor se torna o de chegada.

Vamos a seguir nos dedicar um pouco mais a cada um desses modelos. Confira.

A logística inbound

Entendendo que logística inbound e outbound se diferenciam de acordo com etapas da organização empresarial, sabemos que inbound se trata de algo que compreende processos voltados para a própria empresa. Assim podemos deduzir que fazem parte da logística inbound, ações como a compra de produtos que vão permitir a confecção de mercadorias, soluções voltadas ao atendimento a clientes, entre outros.

Assim, devemos considerar como parte da logística inbound, desde os primeiros movimentos ao longo da produção, como os contatos com fornecedores, até o recebimento de matérias-primas e insumos.

No geral, a logística inbound compreende todos os processos referentes a armazenamento, transporte e distribuição internos. Assim, a logística inbound envolve eventos como a gestão de dados, a estocagem, a pesquisa e o relacionamento com fornecedores, serviços como de auditoria, o processo de recebimento das mercadorias e o transporte interno na empresa.

Uma logística inbound bem estabelecida é aquela que cria as estratégias adequadas para otimizar esses diferentes processos que naturalmente farão parte da cadeia de produção, gerando maior dinamismo, redução de custos e eficiência.

O passo a passo para a aplicação da logística inbound

É evidente que para extrair o máximo da logística inbound você precisa considerar a realidade do seu negócio. É somente a partir do devido entendimento dela que você tem como aprimorar os processos e gerar resultados, entretanto, pensando de maneira mais geral, podemos traçar um plano válido para todos os negócios.

Nele, tudo começa com a identificação da demanda. O responsável pela logística inbound precisa ter em mente que mapear aquilo que precisa ser adquirido é só o começo de uma atividade que no fim vai tornar a empresa mais ágil em seu funcionamento. Assim, ele deve começar identificando as matérias-primas, os insumos e os produtos que serão necessários para, ao menos, garantir que o estoque esteja abastecido de acordo com o ritmo exigido pela produção.

O segundo passo é fazer a prospecção de fornecedores, o que significa procurar preços atrativos, mas fundamentalmente, soluções de qualidade e parcerias confiáveis, considerando protocolos de segurança e melhores prazos de entrega.

Por fim, a etapa final é o recebimento da mercadoria e posterior avaliação. Isso pode ser feito quando você confere se a entrega está de acordo com o que foi solicitado, se de fato os produtos são de qualidade e se a documentação está correta. Feito isso, basta estocar os produtos, enviá-los para os armazéns propícios e centros de distribuição.

Assista ao vídeo abaixo e descubra quais são os 4 erros mais comuns na roteirização logística!

A logística outbound

Perceba que agora se torna mais intuitiva a diferenciação entre logística inbound e outbound. Uma vez que os processos que envolvem a mercadoria dentro da empresa são encerrados, passa a ser pertinente criar meios para otimizar sua circulação fora dela para que a entrega aos consumidores finais seja qualificada.

Em resumo, enquanto a logística inbound se dedica ao processo de recebimento dos itens, a outbound lida com o seu envio. Essa é uma visão mais generalista, pois como vimos no tópico sobre a logística inbound, receber itens diz respeito a questões mais diversas como compra, armazenamento em estoque, entre outros.

No caso da logística outbound também é preciso considerar uma série de fatores, entre eles o deslocamento de cargas dentro da empresa, a devida transferência para o centro de distribuição, além de procedimentos como a análise de rotas na busca por melhores trajetos para as entregas.

Podemos dizer que a logística outbound começa no momento que a empresa começa a se organizar para fazer o envio. Assim, ela compreende medidas como endereçamento, movimentação de cargas, embalagem, contratação de serviço de frete, emissão de documentos, rastreamento de cargas, planejamento de rotas e logística reversa.

Perceba que no caso da logística outbound, a atuação da equipe logística também precisa ser feita de maneira estratégica, pois assim os processos podem ser otimizados.

O passo a passo da logística outbound

Em linhas gerais, tudo começa com o recebimento dos pedidos feitos pelos clientes. Assim que eles chegam, deve começar o processo de separação das mercadorias, visando sua expedição. É preciso que as unidades sejam separadas e preparadas para o envio. Para tanto, é comum e até indicado que as empresas trabalharem com sistemas pensando na melhor gestão de estoque. Assim é possível amenizar a incidência de erros e automatizar processos.

Em seguida é preciso pensar no planejamento das rotas de entrega, ou seja, em como os produtos serão entregues aos clientes. Sua empresa pode ter sua própria frota ou então terceirizar essa atividade, recorrendo aos serviços de uma transportadora.

Para que a entrega seja feita da melhor maneira possível, vale a pena considerar o horário para o cliente receber a mercadoria, bem como as leis de circulação de veículos nas cidades, uma vez que você pode ser limitado com o uso de caminhões mais pesados, por exemplo. Serviços de roteirização são úteis para ajudar você a traçar rotas mais econômicas, simplificando essa fase do processo.

Além disso é preciso ter atenção especial às eventuais necessidades de trocas e devoluções. Isso pode acontecer quando por algum motivo a entrega não é feita de acordo com o pedido do cliente. De qualquer forma, uma boa logísitca outbound envolve também a criação de protocolos para resolver os problemas. Isso é fundamental para aprimorar o relacionamento com o cliente e pode gerar um diferencial decisivo para a sua empresa no mercado.

A importância dos conceitos de logística inbound e outbound

Entender a logística empresarial em função dessas duas abordagens pode fazer com que a empresa passe a dar a atenção necessária às etapas internas e externas de sua atividade, gerando maior qualidade para os processos como um todo.

Pense que ações como distribuição, produção e estocagem são procedimentos que podem e devem ser mensurados, algo que tende a ser feito com maior eficiência quando você exerce controle rigoroso sobre eles.

Questões como prazos de entrega, preços e até a satisfação do cliente em relação aos produtos ou serviços oferecidos por uma companhia podem ser consideravelmente melhorados com o melhor entendimento dos processos empresariais.

Esse é um meio bastante inteligente de aumentar a margem de lucro da sua empresa, além de ser também uma maneira de trabalhar positivamente a imagem dela em relação aos consumidores. Tenha em mente que eles não sabem como está a sua produção e não entendem quais são os fatores que influenciam o seu trabalho, entretanto, eles querem qualidade e quando você sofistica os procedimentos de maneira a garantir isso, certamente terá como colher frutos no médio e longo prazo.

Com a sofisticação da logística inbound e outbound é possível ainda integrar os processos e até automatizá-los, promovendo a cooperação entre os mais variados setores empresariais. É isso o que pode fazer com que a sua cadeia de suprimentos gere economia de dinheiro e de tempo.

Vantagens que surgem dessa integração de logística inbound e outbound

A logística inbound permite um maior grau de detalhamento no uso de recursos dentro da empresa, enquanto a outbound auxilia na evolução do processo de entrega para o cliente final. Quando ambas essas etapas estão devidamente controladas e integradas, o que ocorre é que o fluxo de produção se torna mais racional, o que geralmente influencia na qualidade do estoque. Com estoques devidamente organizados, tanto a entrada quanto a saída de produtos acaba sendo aperfeiçoada, dando dinamismo para a organização.

Pensando nos custos, uma integração entre logística inbound e outbound precisa ser considerada como forma de amenizar o impacto financeiro na organização. A inbound, quando aplicada de maneira eficiente, aperfeiçoa a identificação de demandas por parte da empresa. Isso é útil para fazer com que as compras sejam cada vez mais pontuais, as relações com os fornecedores possam ser otimizadas e que não haja desperdício no estoque.

O estoque também é um fator positivo quando pensamos na logística outbound. Quando o giro de estoque é otimizado, passa a ser possível trabalhar como uma estrutura mais enxuta e de acordo com a realidade da companhia, permitindo assim que ela invista racionalmente.

Também é válido destacar os benefícios que o planejamento adequado de processos oferece quando consideramos a produtividade de uma empresa. Pense que esse planejamento permite não só automatizar as rotinas, mas também tornar os processos mais visíveis, de maneira que você tenha como identificar eventuais gargalos para corrigir o mais rápido possível.

Soma-se a isso a possibilidade de economizar com abastecimento ao planejar rotas mais rápidas para as entregas. Esse conjunto de vantagens costuma ser o bastante para que uma organização faça da logística inbound e outbound um alicerce para o seu crescimento.

O planejamento logístico como diferencial

No fim, ter uma boa logística empresarial permite que a empresa mantenha o fluxo de produção de acordo com suas necessidades, evitando desperdícios e dinamizando tarefas. Para tanto, nada melhor do que fazer um planejamento logístico completo o bastante para dar conta de todas as atividades envolvidas nos processos, considerando o uso da logística inbound e outbound.

Tenha um guia de planejamento logístico para 2021 gratuitamente! Clique aqui e baixe esse conteúdo.

Tenha em mente que quanto maior for a precisão nesse planejamento, maior pode ser o controle exercido sobre cada movimentação realizada pela sua empresa, o que em maior escala tende a gerar melhores resultados para ela.

Com o planejamento logístico você tem como definir de que maneira a sua empresa vai entregar as mercadorias aos clientes, de maneira a extrair o máximo desempenho de cada etapa envolvida no processo. Assim, é preciso considerar não somente a entrega, como também a produção e a armazenagem. Vale lembrar que mesmo na negociação com os fornecedores, a sua empresa lida com alguém que precisa ter planejado a sua logística outbound, pois neste caso, serão eles a entregar a você os produtos e isso precisa ser feito de maneira criteriosa e o mais eficiente possível.

O ideal é que esse planejamento seja feito de maneira estratégica, tendo em vista as diferentes etapas que envolvem a atividade empresarial e as ferramentas que podem otimizar os processos. Nesse contexto, o lucro pode surgir do melhor funcionamento de cada uma dessas etapas.

Então pense em todos os processos realizados por sua empresa, desde o momento em que ela recebe as matérias-primas pelo fornecedor até a hora em que realiza a entrega do produto final para o consumidor. Você não concorda que pensar em soluções específicas para essas etapas de acordo com suas características não é muito mais interessante do que generalizar?

É nesse contexto que pensar na logística inbound e outbound criteriosamente ajuda você a estruturar o planejamento logístico da sua empresa de maneira a fazer dela mais um elemento na pavimentação da sua estrada rumo ao sucesso.

O que é mais importante entre logística inbound e outbound

Não há como dizer qual é mais importante entre logística inbound e outbound, ainda que no caso da última, existam as atividades que afetam de maneira mais considerável o cliente.

Pode parecer que a outbound é mais importante, pois é ela a responsável pelas entregas e por gerar a satisfação no consumidor, entretanto, se ela está mais próxima do consumidor final, a outra está mais próxima do fornecedor, o que significa que se os processos não estiverem muito bem delimitados na logística inbound, a tendência é que a produção seja negativamente afetada e no fim do processo as entregas não sejam de qualidade.

Para ilustrar isso, pense no confeiteiro que não conta com ingredientes adequados para fazer seu bolo. Ele pode até não ter dificuldades para dar vida à receita, mas quando o bolo chegar ao cliente final, possivelmente não chegará com a qualidade desejada, o que pode trazer problemas para o seu negócio no futuro.

Em resumo, fato é que logística inbound e outbound se complementam. A inbound é essencial para garantir a qualidade dos insumos com os quais a empresa vai trabalhar. A ideia é que a empresa compre bem para que tudo o que vier dali em diante corra bem. Isso considerando preço, qualidade do produto, prazo para a entrega, entre outros, que podem comprometer no produto final ofertado.

Empresas de varejo, por exemplo, que não transformam matérias-primas, são essencialmente afetadas por isso. Negócios como redes de supermercado que adquirem as mercadorias para repassarem aos clientes precisam ter um controle absoluto sobre esses processos para sobreviverem no mercado.

Já a logística outbound precisa ser vista com maior atenção em virtude das próprias mudanças que a nossa época apresenta. Hoje, cada vez mais as empresas têm se especializado em fazer da busca pela satisfação do cliente o seu diferencial de mercado.

Dessa forma, as entregas devem ser planejadas dentro de uma realidade bastante complexa e competitiva. Pense no comportamento do consumidor atualmente, sempre em busca não só de preço e qualidade, mas também de atendimento qualificado o bastante para que as entregas sejam mais do que rápidas, sejam também realizadas no exato momento em que eles desejam.

No fim, o importante é entender que logística inbound e outbound são fundamentais para que a sua empresa faça o seu planejamento logístico adequadamente e consiga aprimorar processos produtivos. Isso permite que você crie estratégias avançadas o bastante não só para fazer entregas com maior qualidade, pensando no ato final da sua produção, mas também, garantir que as diferentes etapas desse ciclo sejam otimizadas, considerando desde a relação com os fornecedores até a relação com o consumidor final.

OnBlox é uma empresa de desenvolvimento de softwares para gerenciamento logístico.

Deixe seu Comentário

Informações

Se você deseja conhecer mais sobre nossos produtos, ou simplesmente fazer uma visita ao nosso escritório, fale conosco através do formulário de contato.