Controle de pneus: Como reduzir o custo da frota?

Entenda como o controle de pneus pode ajudar você a economizar na sua empresa.

O controle de pneus é extremamente necessário para a gestão da frota empresarial. É ele o responsável por dar à empresa condições para evitar problemas que podem gerar prejuízo financeiro e, pior, colocar em risco a saúde dos colaboradores e de terceiros no trânsito.

De maneira geral, podemos dizer que a importância do controle de pneus adequado está, sobretudo, em permitir maior segurança no trânsito, preservando pessoas e bens materiais.

Vale destacar, também, que quando há falta de atenção aos pneus, a empresa corre riscos como de não conseguir viabilizar entregas ou de ficar sem itens em estoque por falhas no transporte.

No fim das contas, a boa gestão desse ativo depende de planejamento e reorganização estrutural. E é sobre isso que vamos falar na sequência.

Quer saber como ser um gestor de frotas de sucesso e garantir o melhor desempenho operacional para sua empresa? Assista ao vídeo abaixo!

O que é o controle de pneus?

De maneira criteriosa, podemos pensar no controle de pneus como sendo o acompanhamento constante do desempenho de cada pneu pertencente à frota empresarial.

A ideia é que este seja um trabalho realizado por um profissional ou uma equipe responsável por criar a estratégia de revisão, ou seja, definir períodos e procedimentos para a abordagem nos itens. Consequentemente, a empresa tem como reduzir os riscos e melhorar a qualidade do transporte de suas mercadorias.

Além disso, a atuação de um profissional responsável permite que a empresa evite problemas inesperados, o que geralmente faz com que a própria qualidade do serviço prestado acabe diminuindo. Outro ponto a ser considerado é de poder atuar de maneira mais lógica na reposição dos pneus, garantindo maior economia na hora de fazer esse investimento tão importante.

Um aspecto fundamental a ser considerado a respeito desse tema é que o transporte rodoviário é essencial para a economia. Quando falamos de um país como o Brasil, grande e com uma infraestrutura que varia muito em termos de qualidade quando comparamos uma região com a outra, é preciso que a empresa tenha maior atenção ao seu fluxo de mercadorias. Sem o devido cuidado com o escoamento da produção, mesmo os serviços mais qualificados podem apresentar problemas, e é nesse sentido que se faz necessário sofisticar os recursos de transporte.

Como fazer o controle de pneus da melhor maneira possível

A melhor maneira de qualquer empresa extrair o máximo dos resultados das atividades que executa é trabalhando com a extração de dados e posterior uso da informação. Para tanto, é preciso acompanhar cada movimentação envolvendo seus ativos e registrar aquilo que for possível. Quando isso é interpretado de maneira a dar à gestão condições para ditar novos rumos, temos, então, o uso da informação sendo feito de acordo com o esperado.

É dessa forma que empresas de diferentes portes e segmentos podem atuar estrategicamente, evitando desperdícios e se direcionando para soluções mais práticas. Em relação ao controle de pneus, esse entendimento facilmente diferencia empreendimentos organizados dos que atuam de maneira amadora – uma vez que é muito comum ver empresários desperdiçando dinheiro com o uso de recursos pouco qualificados, além de trabalhar com profissionais despreparados.

Uma política de controle de pneus oferece meios para que a gestão atue de maneira mais profissional, especialmente em se tratando de um setor com importância tão estratégica como o de transportes.

Clique aqui e leia nosso artigo sobre como reduzir os custos de manutenção da frota.

Os impactos do controle de pneus na gestão da frota empresarial

A reposição adequada de pneus, bem como a manutenção regular de componentes veiculares, costuma gerar um impacto significativo nos custos operacionais de qualquer organização. Por isso, o controle dos pneus, considerando melhores práticas de conservação e o momento certo de fazer a reposição, representa uma maneira inteligente de a companhia gerar economia.

Nesse sentido, pensar em soluções avançadas é o recomendado. Se até alguns anos atrás era preciso controlar manualmente o rodízio de pneus, hoje, já é possível contar com softwares de gestão logística avançados o bastante para oferecer um controle amplo da frota pela gestão, bem como de todas as operações empresariais.

Dessa forma, além de poder adotar critérios mais precisos no controle dos pneus, a gestão também tem como lidar melhor com as informações geradas pelas atividades de transporte – o que tende a ser um diferencial em termos de economia e maior qualidade nos serviços prestados.

Vamos falar mais adiante sobre soluções específicas que você pode adotar para aperfeiçoar o trabalho com as informações na sua empresa, inclusive, tendo como extrair da sua rotina de transporte os dados que, mais tarde, serão interpretados para dar recursos para a gestão sofisticar os processos.

De maneira geral, o controle de pneus precisa ser a consequência do devido entendimento da gestão empresarial a respeito das melhores formas de cuidar de seus ativos. No caso dos pneus, fica evidente que o esforço para preservar esses itens representa, em última instância, uma forma de evitar problemas com o transporte como um todo.

Por isso, confira algumas medidas que você pode adotar para melhorar o controle de pneus da sua empresa e, assim, começar a gerar resultados para ela.

A importância do cadastro detalhado de cada pneu

Conheça a fundo todos os ativos que você tem na sua empresa. É esse o primeiro passo para que o seu trabalho com a informação se torne mais qualificado.

Aqui, a dica é aperfeiçoar as informações que você reúne em seu banco de dados, algo que não é necessariamente difícil de ser feito quando se tem o mínimo de organização. Por isso, comece com o devido registro de informações a respeito dos pneus. Entre as mais importantes estão:

  • O modelo;
  • Dimensões;
  • Desenho e marca;
  • Motivo da retirada;
  • Cadastro do chassi;
  • Chassi base;
  • Número de identificação.

Pense nos benefícios de fazer esse tipo de trabalho. Com ele, você tem como aperfeiçoar a sua visão operacional e, assim, identificar eventuais problemas com maior precisão, ou seja, antes de eles começarem a interferir nas entregas.

Contando com um sistema específico para esse controle, a tendência é que esses registros se tornem extremamente simplificados, gerando um diferencial para a sua empresa.

O rodízio dentro do processo do controle de pneus

É importante que você saiba agir de maneira a evitar que os bens da sua empresa sofram com desgaste desigual. Dessa forma, você atua para fazer com que eles rendam mais, e que sejam úteis por mais tempo.

Considerando a necessidade de contar com pneus de qualidade nos veículos, uma medida que deve ser considerada é o rodízio, uma das práticas mais conhecidas e recomendadas pelos fabricantes no controle de pneus. Isso porque, assim, é possível manter o equilíbrio no desgaste e facilitar o trabalho dos componentes da suspensão, tendo como evitar acidentes.

Pense, por exemplo, que revezando os pneus traseiros com os dianteiros dos veículos, em função da rota e da carga a ser transportada, você consegue evitar um desnível entre as bandas de rodagem. Assim, com uma diferença menor de desgaste entre elas, torna-se possível melhorar o desempenho do seu veículo e aumentar o ciclo de vida dele.

Conhecendo, também, as características de cada pneu, o responsável tem como saber se eles estão sofrendo maior ou menor desgaste, para, então, pensar em meios para reduzir esse tipo de impacto.

O investimento no treinamento dos motoristas

Seres humanos são suscetíveis a erros. Isso é um fato, entretanto, não quer dizer que você não possa adotar medidas para reduzir os problemas, pensando no melhor controle de pneus. Nessa lógica, o treinamento é a melhor solução possível, seja para que seus colaboradores tenham o conhecimento necessário para exercer sua função, ou para que estejam de acordo com as normas de segurança mais recomendadas.

Os treinamentos podem visar procedimentos mais técnicos a respeito da legislação, por exemplo, mas, também, abordar orientações essenciais, como a respeito de frenagens, direção defensiva, entre outras.

No fim, são os motoristas os principais responsáveis pela qualidade dos pneus da sua empresa. Se eles não são bem orientados, inclusive respeitando as normas de segurança definidas, problemas tendem a ser maiores e a aparecer o tempo todo, de maneira que se torna impossível lidar com eles no longo prazo.

Saiba como a politica de frota é importante para reduzir os custos com a manutenção da frota clique aqui!

As manutenções periódicas no controle de pneus

Tenha atenção à demanda dos serviços para fazer as manutenções. É preciso que os pneus estejam em dia com relação à calibragem, alinhamento e balanceamento. Procure definir regras para esse tipo de procedimento, além de respeitar as instruções do fabricante. Assim, você garante um consumo racional do combustível e evita problemas com o controle dos pneus da frota.

No geral, é importante fazer o alinhamento a cada 10 mil quilômetros rodados para prevenir acidentes, além de aumentar a vida útil dos pneus, mas tudo depende do que diz cada empresa responsável, pois os valores podem variar dependendo da solução que você tem disponível.

O fato é que uma boa regularidade na manutenção dos pneus previne problemas como o desgaste irregular deles, a perda de tração nas rodas, problemas na suspensão, entre outros. Caso você sofra com algum tipo de eventualidade, além de colocar pessoas em risco, também poderá sofrer com problemas financeiros, tendo que fazer a reposição de maneira não planejada, o que pode representar um gasto excessivo para os interesses da sua empresa.

Além disso, pensando no retorno sobre o investimento na compra de pneus novos, uma boa opção é fazer a recapagem, um procedimento tido como seguro, econômico e que oferece a segurança que os condutores precisam para fazerem seu trabalho.

A sistematização no trabalho com as informações

Uma dica interessante é contar com um software para sofisticar o seu trabalho com o ramo logístico da sua empresa. Entre outras ferramentas, o software de gestão para logística apresenta funcionalidades que permitem melhorar o controle da frota e dos pneus, facilitando, assim, o processo de tomada de decisão por parte dos responsáveis.

Sistemas de gestão de frota, por exemplo, viabilizam o cadastro detalhado dos pneus e de planos de manutenção, além de veículos e equipamento, o controle dos reparos, recapagens, rodízios e lubrificações. Também oferecem históricos a respeito de manutenções e adoção de peças, bem como o registro de paradas, abastecimentos e consumos, entre outros.

Soluções assim servem para gerar ordens de serviços para manutenção e tornar o controle de combustível muito mais racional no seu negócio. Você terá acesso a relatórios de gestão e poderá integrar as informações com módulos de software em uso nos diferentes departamentos da companhia.

Essa é uma maneira inteligente de alinhar as informações que envolvem o controle de pneus com os interesses estratégicos da empresa, dando a ela recursos para atuar melhor no mercado e, assim, alcançar os resultados.

O índice treadwear como referência

Existe uma forma de conhecer a durabilidade do pneu: ela é determinada pelos próprios fabricantes e atende pelo nome de índice treadwear. Na prática, é o resultado de uma sequência de testes feitos em ambiente controlado, que determina a resistência de um pneu.

Assim, existe uma escala na qual quanto mais próximo de 60, menor é a resistência do produto. Quanto mais próximo de 620, maior ela é.

A forma de conhecer o índice treadwear dos pneus da sua frota é mais simples do que parece: basta olhar na lateral do pneu do veículo e encontrar esse número, tendo em mente que ele precisa estar entre 60 e 620.

Como interpretar essa informação? Se o seu pneu apresentar o índice de 400, por exemplo, isso significa que, sob condições ideais, a tendência é que ele dure mais do que um pneu com índice 350. Essas condições ideias são aquelas consideradas em condições controladas. Assim, o mais importante é que você cuide de seus pneus de maneira a se aproximar dessas condições, ou seja, adotando procedimentos regulares como a calibragem, o alinhamento e o treinamento adequado dos condutores.

Procure ter atenção ao índice treadwear, pois é de acordo com ele que você se planeja em função da durabilidade de cada pneu. Isso diz respeito à compra de novos itens, mas também às melhores formas de se precaver de problemas envolvendo aqueles que você já tem à disposição. Isso porque, se você sabe que tem um material menos durável do que outro, pode modificar sua política de transporte, de maneira a extrair dos pneus somente aquilo que eles podem oferecer.

Que tal realizar uma avaliação do desempenho logístico da sua empresa? É Gratuito!

A escolha entre planilhas ou softwares

Como visto, o controle de pneus é um processo que exige o devido trabalho com a informação dentro da empresa. Da mesma forma como ocorre com outros departamentos, saber lidar com recursos, consumo, entre outros, torna mais racional a ação da gestão.

É possível fazer o controle de pneus usando planilhas ou com softwares mais sofisticados. No primeiro caso, este é um jeito simples de reunir informações para facilitar as consultas a respeito dos itens em circulação. A simplicidade desse tipo de registro é útil para evitar o conflito de informações. Assim, é possível listar cada um dos veículos e anotar as alterações realizadas neles.

É possível adicionar informações a respeito dos fornecedores, das empresas que realizaram os reparos, os custos das intervenções, bem como as datas das alterações nos pneus. Em resumo, garantindo um controle completo, você tem como tornar a informação uma aliada no seu controle.

Optando pelo software de gestão de frotas, você pode ir além desse acompanhamento, tendo acesso a uma série de recursos que podem ser mais úteis para a sua empresa.

Com a coleta automática de informações, esse controle facilita a tomada de gestão dos responsáveis, permitindo, também, conferir detalhes sobre o desempenho de cada pneu, o que pode ser útil para dar ao motorista informações sobre possíveis riscos e necessidades de troca ao longo de um trabalho específico. Isso sem falar em simplificações como no fluxo financeiro. O sistema é capaz de reunir os diferentes gastos necessários para a manutenção e, assim, dar maior agilidade ao controle.

Algo importante a considerar em relação à adoção da tecnologia no controle de pneus é o seu papel na checagem dos detalhes operacionais. Pense que isso alivia as funções de sua equipe e, do ponto de vista do espaço, cria uma nova dinâmica, pois permite que o controle seja feito remotamente, sem que o gestor precise estar em determinado escritório para checar os dados que, aliás, podem ser compartilhados com facilidade.

Assim, você controla os itens aplicados na frota, tende a direcionar as decisões de maneira mais eficiente e ganha um aliado no processo de tomada de decisão.

Enfim, fazer o controle de pneus de maneira adequada é algo que, certamente, pode reduzir o custo da frota, além de diminuir os riscos para qualquer empresa. Se você não havia se preocupado com isso antes, então, comece a desenhar novas formas de lidar com esses ativos tão importantes para o seu empreendimento, porque isso pode ser o suficiente para gerar melhores resultados para a organização, seja a partir da preservação do que é importante para ela, seja para otimizar os processos.

OnBlox é uma empresa de desenvolvimento de softwares para gerenciamento logístico.

Deixe seu Comentário

Informações

Se você deseja conhecer mais sobre nossos produtos, ou simplesmente fazer uma visita ao nosso escritório, fale conosco através do formulário de contato.